Museu

Exposição “Vergílio Pereira e o Cancioneiro de Arouca

Vergílio Pereira (n. Vilela, Paredes em 1900: m. no Porto, em 1965) foi professor do ensino primário, regente de coros, etnógrafo e compositor.

O seu percurso profissional foi marcado pela procura da excelência artística e por esforços de promoção da transformação social. Destacou-se no domínio da etnografia musical tendo coligido milhares de documentos, em Portugal.

Chegou a Arouca, em 1953, para iniciar a recolha de expressões musicais de matriz rural, ao serviço da Comissão de Etnografia e História da Província do Douro Litoral.

Os trabalhos de campo duraram cerca de três anos (1953-1955) e culminaram em 1959 com a publicação do “Cancioneiro de Arouca” que contem 531 músicas recolhidas nas 20 freguesias de então. Os informantes e auxiliares de recolha foram mais de quatro centenas.
Vergílio Pereira viu no Mosteiro de Arouca uma fonte para este vasto repertório polifónico popular. Um património que vai perdendo pujança mas que ainda é possível ouvir pela voz, principalmente das mulheres.
Na senda da sua valorização e preservação, este modo de cantar foi inscrito no Inventário Nacional do Património Cultural Imaterial em 2021.

Coordenação: Museu Municipal de Arouca

Textos: Museu Municipal de Arouca

Consultadoria: Maria do Rosário Pestana

Design: Unformal Studio

Montagem: Museu Municipal de Arouca e Imago

Fotografia: Família Vergílio Pereira; Família Armando Leça; Arquivo Digital – Município de Arouca; Museu Nacional de Etnologia; Cancioneiro de Arouca

Colaboração: Museu dos Transportes e da Comunicação

  • Horários:
    • Quinta-feira: 16h00 – 24h00
    • Sexta-feira, sábado e domingo: 10h00 – 24h00